28 de novembro de 2008

Meu pai.
Um amor que sempre tive. Um amor que perdi. Um amor que nunca terei.

Um comentário:

Bruna disse...

Isso me lembra muitas coisas :D