20 de janeiro de 2018

Pra você

Faz uma primavera que te conheci
Depois, nunca mais te vi
Nem procurei saber de ti
Tudo pra esquecer que me envolvi

Não foi apenas um affair casual
Rolou um lance sentimental
E eu guardei esse poema só pra te dizer
Que eu vi em você todas as cores de Monet
Uma aventura num conto de Alan Poe
Uma noite boemia nos versos de Rimbaud

E eu guardo comigo
A saudade desse encontro,
Amado.

Nenhum comentário: